top of page

O gás natural catarinense em sintonia com o terceiro ciclo do urbanismo

Atualizado: 13 de jan. de 2023

Resumo: A pesquisa reflete sobre a necessidade e o papel exercido pelo gás natural como vetor de desenvolvimento socioeconômico no espaço de Santa Catarina. Toma-se como referencial teórico principal o conceito de neourbanismo de François Ascher e adota-se como método a pesquisa bibliográfica e documental, com abordagem empírica do tema gás natural em associação com o terceiro ciclo do urbanismo. A primeira parte do estudo aborda os diferentes contextos do gás natural no Mundo, no Brasil e em Santa Catarina, considerando a perspectiva urbana e da economia industrial e trazendo parte da revisão teórico-temática. No segundo momento soma-se à análise um olhar empírico sobre aspectos que afetam os espaços urbanos e a geografia catarinense, como a mobilidade das cidades e o fenômeno da concentração litorânea, ambos associados ao papel que pode ou é exercido pelo gás natural no contexto das cidades. Na terceira parte busca-se demonstrar como essa forma de energia está associada ao novo urbanismo, operando dentro da lógica do modo de produção industrial e dentro da realidade do modo de vida e dos equipamentos das cidades. Como conclusão, entende-se que o gás natural se associa às diversas características desse neourbanismo podendo ser classificado, no caso catarinense, como um fenômeno moderno associado à realidade urbana e ao modo de produção prevalente.


Palavras-chave: gás natural. Santa Catarina. François Ascher. neourbanismo. modo de produção


1 visualização0 comentário

コメント


bottom of page