top of page

Consumo de gás natural é menor no Brasil em 2022

A Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (ABEGÁS) divulgou o consumo registrado de gás natural nos mercados térmicos e não térmicos no ano de 2022. Na comparação com o ano anterior, houve uma queda de -24% no volume, puxada pela diminuição do despacho de gás natural para as usinas termelétricas.


A reação da crise hídrica fez com que o volume de gás natural consumido pelo mercado térmico brasileiro saísse de aproximadamente 34 milhões de metros cúbicos por dia, em 2021, para apenas 12,7 milhões de metros cúbicos/dia em 2022. Contudo, com exceção do segmento de cogeração (queda de -2,6%), e considerando o total nacional, o consumo dos demais mercados cresceu após a crise da pandemia da Covid-19, segundo a ABEGÁS: +11,6% no comercial, +7,2% no industrial, +5,5% no automotivo e +3,22% na matéria-prima.

Diferente da realidade nacional, em Santa Catarina, estado que ainda não possui térmicas operando a gás, foi registrada uma preocupante queda nos principais segmentos de consumo. O setor industrial, que adquiriu 84,14% do volume total fornecido pela distribuidora catarinense em 2022, consumiu -9,97% em relação ao ano de 2021.


Segundo maior segmento de consumo em Santa Catarina em 2022, com 14,66% do total distribuído, o setor automotivo registrou uma queda ainda mais acentuada no último ano. Os usuários de GNV consumiram -16,37% em relação ao ano anterior, dados que representam o pior resultado deste mercado desde 2017. O segmento de cogeração também teve forte queda de consumo, realizando -23,87% que em 2021.


Em Santa Catarina, apenas os mercados de baixo consumo registraram crescimento. O segmentos de matéria-prima (+47,26%), comercial (+10,99%) e residencial (+7,53%), juntos, significaram 1,46% do volume total consumido no estado em 2022.

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page